• Maria Claudia

Resenha do livro A Livraria Mágica de Paris de Nina George


A Livraria Mágica de Paris de Nina George

Uma história singular onde os sentimentos de amor, de perda, de dúvida, de resignação e medo de recomeçar vivem e convivem entre livros!

O livreiro parisiense Jean Perdu reformou uma antiga barca flamenga atracada à beira do Sena, para montar sua "Farmácia Literária". Curiosamente, assim como um médico é capaz de prescrever a receita para determinada doença, Jean sabe exatamente que livro cada cliente deve ler para amenizar os sofrimentos da alma. Em seu barco-livraria ele vende romances como se fossem remédios usando essa sensibilidade de perceber o que cada um precisa como leitura e tenta curar suas dores com o livro certo. Mas o interessante é que ele é imune a essa sua peculiar terapia: Jean vive literalmente trancado em seu mundo particular há 21 anos, ou melhor, desde que Manon Morello, a única mulher que amou, foi embora enquanto ele dormia, deixando apenas uma carta que Perdu nunca teve coragem de ler... E para essa sua dor ele nunca conseguiu o “remédio” certo!

Até que em um determinado verão as circunstâncias fazem com que Perdu tome coragem e leia a carta de Manon que, mais do que uma explicação, é uma amarga revelação! Então ele parece acordar do transe em que viveu nos últimos 21 anos e embarca numa jornada que o levará de volta ao mundo dos vivos e ao coração da Provence, mais precisamente a Bonnieux, uma cidadezinha próxima a Marselha. Nessa navegação passa e para, entre outros muitos lugares, em Cuisery, um curioso vilarejo onde todos são loucos por livros: lá toda loja é uma livraria, uma gráfica, uma encadernadora ou uma editora...

"A Livraria Mágica de Paris" tem como principal tema o aprisionamento ao passado, isto é, essa dificuldade do protagonista de superar uma desilusão amorosa e prosseguir adiante, de ficar como que parado no tempo. A maior parte do livro vai ser sobre a sua transformação ao longo dessa belíssima viagem. Jean reaprende a se amar, para poder ser amado.

A história também apresenta personagens secundários bem interessantes. Dentre eles destacam-se seus pais, com uma relação amorosa bastante incomum, Alex Norton, um jovem escritor sofrendo de um bloqueio criativo após o estrondoso sucesso do primeiro livro e Salvatore Cuneo, um excelente cozinheiro que procura uma barqueira que roubou seu coração. São personagens bem elaborados e que viverão situações bastante peculiares, às vezes até com um toque sutil de humor.

Em alguns momentos a autora se torna bastante prolixa e isso pode tornar a leitura enfadonha para algumas pessoas. Para mim a história foi muito cativante e as descrições dos locais me fizeram querer viajar pela Provence amanhã mesmo se possível, e também de poder sentir seus perfumes e sabores! Além disso, possui excelentes citações (meu livro está todo grifado**! rsrsrsrs) durante a narrativa e no final tem até algumas receitas da culinária Provençal e a relação de alguns livros e seus “efeitos curativos”, organizada por Monsieur Perdu.

A Livraria Mágica de Paris a meu ver é um brinde à vida e aos livros.

Acho que vão gostar desse livro principalmente as pessoas que amam o amor, os livros, o sul da França e os gatos (me esqueci de dizer que Perdu tem sempre um ou mais gatos ao longo da sua vida): eu ainda não conheço a Provence e prefiro os cachorros, mas... amei “A Livraria Mágica de Paris”!

**Algumas citações que acabei grifando no meu livro:

“- O que você queria ser quando pequena?

... – Ah, eu queria ser bibliotecária. E pirata. Seu barco-livraria era tudo que eu precisava. Eu teria resolvido todos os mistérios do mundo através da leitura.” Pág. 63

“Ler é uma viagem sem fim. Uma viagem longa, até mesmo eterna, na qual nos tornamos mais brandos, mais carinhosos e mais humanos.” Pag. 116.

“... quando a gente fica mais velho, quer estar com alguém que a gente possa conversar e rir.” Pág. 252.

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

LEIA MAIS

Outros livros recomendados:

- Análise do livro NINFEIAS NEGRAS de Michel Bussi por Maria Claudia

- Crítica do livro Um Mais Um de Jojo Moyes por Maria Claudia

- Os Cães nunca deixam de amar de Teresa J. Rhyne recomendado por Maria Claudia

- O Tempo entre Costuras de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

- Destino La Templanza de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

- A Maleta da Sra. Sinclair de Louise Walters recomendado por Maria Claudia

- A Lógica do Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb recomendado por Paulo Gustavo Ganime

- A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald recomendado por Maria Claudia

- O Amante Japonês de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

Maria Cláudia de Macedo Miranda Marandino

Resendense de nascimento e carioca desde os meus três anos, sou professora (aposentada) especializada em alfabetização e pré-escolar. Amo ler pelo simples prazer de ler! Não sou especialista em literatura mas vou colaborar no 1 olhar com o resumo que faço de cada um dos muitos livros que leio na esperança de despertar o leitor que sei que vive dentro de cada um de nós: todos somos leitores, basta que o livro certo nos encontre!

#educacao #familia #leitura #MariaCláudiadeMacedoMirandaMarandino #MariaCláudia #livro #NINFEIA #ninfeiasnegras #obalaocaiu

0 views

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato