Festas de fim de ano: perigo de intoxicações alimentares para pets!

23.12.2016

Fim de ano chegando e com ele as festas e as comidinhas de Natal e Ano Novo. Normalmente, nós seres humanos, fazemos uma “orgia” gastronômica nesse período e, muitas vezes, nosso aparelho gastrointestinal não responde nada bem a essas agressões.

 

Pois bem, pensemos agora nos nossos sensíveis pets: já imaginou como eles podem

se sentir?

 

O que pode ser muito ruim para nós, para nossos pets pode ser muito mais intenso e grave, chegando até a provocar o óbito do animal.

 

As comidas preparadas nessa época do ano, normalmente, são bastante temperadas, condimentadas e bem gordurosas. Se por ventura um pet comer, poderá ter de uma leve intoxicação alimentar evoluindo para graves problemas gastrointestinais como: diarreia hemorrágica, vômitos, grave desidratação, gastrite, ulcera, pancreatite, hepatite e até chegar a óbito.

 

Mas e agora, como faço para que meu pet não corra riscos?

 

Se você irá passar as festas na casa de alguém, evite levar seu pet, em casa talvez seja o lugar mais seguro para ele. Mas se não for possível deixá-lo em casa, leve os alimentos dele, peça com educação aos outros convidados que não deem nada ao animal, explique o porquê, fique de olho no que cai no chão, os pets são muito rápidos em pegar, parecem verdadeiros aspiradores peludos!

 

Se você irá fazer as festas na sua casa, converse com seus convidados do mesmo modo, peça que não ofereçam nada ao pet e olho vivo no que cai no chão.

 

Outra dica muito importante é com relação ao lixo que irá ser produzido nesses dias. Se possível, descarte logo para ser levado pelo lixeiro. Mas se não for possível, coloque o lixo fora do alcance do pet, em segurança, bem embrulhado. Muitos dos alimentos das ceias, são altamente perecíveis e estragam muito rápido, e se o pet ingerir esses restos no lixo, poderá correr grave risco de vida!

 

Mas, tadinho do meu pet, não vou poder dar nada de diferente para ele comer nas festas? Ele não terá uma ceia?

 

Converse com o médico veterinário do seu peludo, peludo, ela irá orientar você sobre o que poderá ser oferecido ao seu pet.

 

Mas se for oferecer por sua conta e risco, procure oferecer frutas não cítricas, petiscos próprios para o seu pet. Se quiser inovar mais para agradá-lo, faça um pedaço de peito de frango ou até de peru cozido, não temperado, sem cebola. Misture na comida dele para deixar mais colorido, um pouco de cenoura ralada, pedacinhos de chuchu cozido.

 

Faça suco de frutas, como melancia e melão, e congele em formas de gelo, ofereça os cubinhos ao seu pet, sempre sem exageros!

 

Mas o principal: NÃO OFEREÇA OS ALIMENTOS DA SUA CEIA AO SEU PELUDO!

 

Assim, vocês terão um lindo Natal e um início de ano novo tranquilos e sem colocar a saúde do seu pet em risco!

 

Prevenção é tudo, quem ama cuida e protege!

Danielle Raro

 

Médica veterinária, muito apaixonada pelo que faz, clinica geral, especialista em animais silvestres e selvagens e ultrassonografia, médica veterinária consultora e pesquisadora do canal PetChannel.

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato