O Xadrez e suas histórias

05.02.2017

Quando se fala em Xadrez tudo é grandioso. O número de jogadas possíveis, segundo o escritor Richard Stephan, no Livro Xadrez sem Mistério, pode chegar ao número de folhas de árvores da Amazônia. Conseguem mensurar isso? Nem os computadores.

 

Diz a história, que ao criar a primeira versão do Xadrez, que nasceu na Índia, seu inventor cobrou do Rei um grão de trigo na primeira casa, dois na segunda e assim foi dobrando o número até a casa 64. Isto dá um número de 20 dígitos, que atende pelo nome de quintilhões, um palavrão que eu nem sabia que existia antes de ouvir essa história. A literatura do Xadrez só é superada pelas de Medicina e Direito, vai ter livro assim lá longe.

 

Todas essas histórias do Xadrez não superam as que você escreve no tabuleiro. Kasparov, um dos grandes de todos os tempos diz que a vida imita o Xadrez. Eu acredito que em muita coisa é realmente possível comparar. No tabuleiro temos o casamento representado pelo Rei e Rainha, a igreja pelos Bispos, o exército pelos cavalos, as classes sociais pelos peões. Sem falar que já vi até Xadrez exotérico, o Xadrez no cinema, em comerciais, nas artes e eu mesmo já fiz um experimento de perda de caloria durante uma partida de xadrez.

 

 

Estava jogando um torneio no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, e na terceira rodada veio um amigo e disse: "Acho que vou jogar com você, tenho dois pontos e você também." Eu respondi que não, já tinha visto o emparceiramento e ele ia jogar com o Louis, um jogador cego, isso mesmo, cego. Quando disse isso ele ficou com o semblante diferente e resmungou que ele era cego e preferia jogar comigo. Então eu disse a ele para tomar cuidado, pois jogava bem o Louis. Com um ar de superioridade, meu amigo sai dizendo que vai ser fácil. Durante minha partida, fui ao banheiro e passei para ver a partida do Louis e contra o amigo. Estava complicado calcular, mas o Louis não estava mal.

 

Voltando à minha partida, eu tive que empatar, porque trocamos todas as peças e acordamos o empate. Logo em seguida procurei meu amigo, para saber o resultado da partida dele. Para minha surpresa ele estava do lado de fora, com o tabuleiro armado, tentando ver onde tinha errado. Pois tinha perdido (e feio!) para o adversário que ele tinha dito que seria fácil. Mas o melhor da história foi quando perguntei a ele o que tinha acontecido. Ele simplesmente, sem se dar conta do que estava falando, ainda atordoado pela pancada psicológica que tinha recebido disse: "Renato, o cego viu tudo". Lógico que me contive para não rir, poderia achar que estava rindo dele. Mas ele continuou falando... "Eu tentei Renato, fazia uma armadilha, o cego via, tracei um plano muito bom, ele viu, no final eu que já não estava vendo nada e tive que abandonar antes de levar Xeque Mate."

 

Sem sombra de dúvidas, coisas como essa acontecem no xadrez por conta de sua completa falta de limitações. Gente jovem, gente com mais experiência, gente portadora de necessidades, todo o tipo de gente se debruça em frente ao tabuleiro com total igualdade de condições. Perder para alguém mais jovem, mais velho, com dificuldades ou não, é totalmente normal. E sem falar que não é jogo de doido como já escutei muitas vezes, mas tem cada maluco beleza jogando.

 

De uma coisa continuo tendo certeza, o Xadrez é Mágico.

LEIA TAMBÉM

Artigos relacionados:

 

 

 

- Individualismo, individualidade e individuação – diferenças que fazem toda a diferença por Yedda Macdonald

 

- Transformando vidas através do Xadrez  por Renato Carvalho

 

Outros Artigos:

- UM EXÉRCITO ARMADO COM TORTAS DE CREME por Lili Castro

 

- Primavera em Londres por Cris Ganime

 

A Inteligência Artificial (IA) capacitando novos agentes no ciclo da Saúde por Guilherme Rabello

 

Renato Carvalho

 

 

Olá, meu nome é Renato Carvalho, sou profissional de Xadrez há mais de 20 anos com títulos regionais e nacionais, como treinador fui também Campeão brasileiro por equipes e vários atletas Campeões nacionais. Atualmente sou treinador da equipe de Fluminense Football Club, escrevo sobre Xadrez no site Xadrez sem Mistério onde também encontrarão várias matérias de outros profissionais.

Forte abraço

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato