Gestão (?) pública

19.02.2017

O ano mal começou e a série (que não é do Netflix) chamada Brasil já tem novos capítulos. Rebeliões em presídios, greve de PM, morte de Ministro do STF, nomeação do seu sucessor (no mínimo) duvidosa, prisão do Eike Batista, … Parece até que o famigerado 2016 não acabou. Mas acabou, e isso mostra que o problema não era ele, mas sim nossos governantes.

 

Muitos podem dizer que o problema não está nos políticos, pois eles são apenas reflexo da nossa sociedade. Verdade, é difícil saber quem veio antes, o ovo ou galinha? Mas não quero fazer um debate histórico sobre esse tema, então, pouco importa quem veio antes, qual é a causa. O importante agora é resolver o problema. E não tenho dúvidas de que a solução tem que vir de cima. 

 

 

Quando falo vir de cima, não quero dizer que os políticos sejam seres superiores a nós, meros cidadãos, longe disso. Mas meu ponto é que como gestores desta organização chamada Brasil, eles estão no topo do organograma. E assim como o Presidente de uma empresa, que não é superior aos demais funcionários como pessoa, cabe a ele, junto com seus Diretores e Gerentes, ser o exemplo (em todos os sentidos, mas principalmente comportamental) e pilotar as mudanças necessárias para sucesso da organização.

 

Mora aí o problema do Brasil. Nossos políticos não são gestores. Recentemente, após as rebeliões nos presídios, escutei no podcast da CBN (que ouço todos os dias) uma entrevista com alguma autoridade em segurança. Ela dizia que os Governos dos estados envolvidos deveriam buscar casos de sucesso para implantar e tratar o problema penitenciário. Na hora pensei… mas isso não é o normal? Agora que estão em crise que vão fazer isso? Qualquer gestor de empresa adota essa prática, isso é comumente chamado no mundo dos negócios de Benchmarking.

 

Mais recentemente, escutando novamente o podcast da CBN, o tema era educação. Estavam discutindo o resultado do Idesp, onde o resultado teve grande piora, em especial em matemática. Mais uma vez o debate mostrou a completa falha de gestão e planejamento do governo. Estes dois temas não apenas mostraram como nossos governos são mal geridos, mas como aqueles que estão lá para acompanhar, cobrar e criticar, os entrevistados e entrevistadores, especialistas e jornalista, não têm um foco em gestão. O debate era raso, com discussões sobre ações pontuais e achismos.

 

Podemos escrever um livro só com exemplos que reforçam esse argumento. Reforma da previdência, reforma trabalhista, reforma do ensino médio, são só alguns. Todas reformas necessárias, mas que o debate político prevalece sobre o debate técnico e a consulta a especialistas (isso de ambos os lados, tanto de quem está propondo as reformas quanto de quem está as criticando). Sou favorável às reformas, mesmo elas tendo a cara do Frankenstein, pois precisamos avançar. Mas elas seriam muito mais eficientes e eficazes se geridas de outra forma.

 

Outro problema, se resolvessem levar esse debate para o lado técnico teríamos também o grande risco de criarmos um monstro ou de não sairmos do lugar. Pois nossos técnicos são tão teóricos e idealistas que iriam propor soluções lindas, mas irreais.

 

Já falei mal dos políticos, da imprensa, dos especialistas, só faltou falar mal de você… isso você mesmo que está lendo esse texto. Precisamos que nossos políticos sejam gestores, em especial os que ocupam cargos no executivo. Então precisamos começar pensar como acionistas. Temos grandes empresas que precisam ser geridas, elas se chamam Brasil, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Bahia, … Precisamos de gestores sentados nas cadeiras do Poder Executivo. Olha que “coincidência”... como chamamos um gestor de uma empresa? Executivo. Como chamamos o Poder cujos cargos principais são representados pelo Presidente, Governador e Prefeito? Executivo. Não está na hora de colocarmos Executivos nessas cadeiras? Ou pelo menos exigirmos dos indivíduos que lá estão sentados que se comportem como tal?

 

*

 

Reforma do Ensino Médio. Tema importante, sem dúvida. Mas enquanto discutimos isso, a maioria dos Brasileiros que termina o Ensino Médio não sabe fazer regra de três ou interpretar um texto. É prioridade discutir se devemos ter, por exemplo, filosofia como disciplina obrigatória? Acho filosofia importante, mas se queremos chegar onde deveríamos estar em termos de educação, talvez precisemos dar um ou vários passos atrás.

 

Não estou dizendo que a reforma aprovada vai nesse sentido. Mas se queremos melhorar a educação do Brasil, que tal brigarmos pela Educação e não pela Filosofia?

 

*

 

Privatização da CEDAE. Enquanto discutimos isso, mais de 100 milhões de Brasileiros não têm acesso à coleta de esgoto.

 

*

 

Crise penitenciaria. Enquanto discutimos o déficit de 250 mil vagas em presídios, um em cada três presos estálá por tráfico de drogas, e boa parte sem julgamento.

 

*

 

Mas já é Carnaval… vamos esquecer isso tudo e aproveitar. Afinal, Carnaval a gente sabe fazer.

LEIA MAIS

Outros Artigos: 

-  Estatais: Elefantes Sedentários? por Paulo Buchsbaum

 O fantasma de Augusto Comte ainda assombra o Brasil por Bruno Rosi

-  Governos não sabem gerir mudanças por Paulo Gustavo Ganime

 Manifesto para acabar com a sacanagem no Brasil!!! por André Ferraz

 

Paulo Gustavo Ganime

Moro sozinho e fora do Brasil há quase 5 anos, mesmo longe sempre estive muito ligado ao Brasil. Muitas vezes sentia vontade de conversar com alguém e expressar minha opinião sobre as notícias e acontecimentos, mas não tinha para quem. Comecei então a escrever minha opinião no Facebook. Conforme os fatos iam ganhando importância, meu envolvimento ia aumentando e meus textos crescendo. Muitas pessoas começaram então a me dizer que eu deveria escrever num blog. Não sou especialista em Economia, Política, Direito, … , em nenhum assunto que escreverei aqui. Tudo será apenas o meu olhar sobre o tema. Gosto de debater e aprender, entao, por favor, discordem de mim e tragam visões e informações diferentes.

 

Se quiserem saber mais sobre mim:

facebook.com/paulogganime

linkedin.com/in/paulo-gustavo-ganime

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017- 2020

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon