Resenha do livro AS HORAS DISTANTES de KATE MORTON

29.04.2017

 

Basicamente essa seria a história de Edith Burchill, uma jovem editora recém-separada e filha de Meredith Baker. Tudo começa quando ela fica bastante curiosa com as emoções que a chegada de uma carta provoca na mãe e inicia uma busca ao passado que a leva até ao Castelo de Milderhurst, - um lugar que tem “paredes antigas que entoam as horas distantes” -, lar do famoso escritor de "A verdadeira historia do Homem de Lama", Raymond Blythe, para onde Meredith foi evacuada em criança, durante a guerra.

 

Mas à medida que Edie (como é carinhosamente chamada Edith) tenta entender o porquê dessa carta antiga, assinada por uma certa Juniper Blythe, abalar tanto a sua mãe, a história passa a não ser só dela e sim dos enigmas que envolveram a juventude de Meredith. Intercalando as incursões de Edie ao passado da mãe, uma jornada que a leva até a Segunda Guerra, e relatos sobre as excêntricas irmãs Blythe, a autora nos leva a uma trama repleta de segredos que conduz a um final surpreendente.

 

Na verdade são muitos os destinos cruzados e as histórias entrelaçadas conforme vamos conhecendo o passado: as palavras, páginas e capítulos vão trazendo mistérios e histórias que vão sendo reveladas aos poucos sobre as três irmãs que ainda habitam o Castelo - as quase centenárias gêmeas Percy e Saffy, e a caçula Juniper.

 

Em sua infância, Meredith fora uma das muitas crianças evacuadas que foram separadas de suas famílias e enviadas para o interior da Inglaterra para serem protegidas da II Guerra Mundial. Escolhida por Juniper Blythe - a mais nova das três irmãs Blythe, superprotegida, excêntrica e passional - Meredith encontra no Castelo de Milderhurst um lugar em que se sente como se realmente pertencesse a ele. Ali nasce uma grande amizade entre ela e Juniper, algo que torna o laço de Meredith com o castelo cada vez mais forte.  Na verdade a menina Meredith é tão apaixonada pelas palavras quanto os membros da família Blythe - as três irmãs e o pai famoso. E quando acaba a guerra Meredith é obrigada a retornar para sua casa e a uma família que jamais compreendeu a paixão da garota pela leitura e escrita, afastando-se por completo do castelo, das irmãs Blythe e das palavras!!!

 

Esse é um livro repleto de mistérios que exige muito de nós leitores. A narrativa tem uma grande influência em todo o suspense da trama: de uma maneira singular a autora consegue mudar a voz do relato sem deixar o leitor confuso, intercalando entre a primeira pessoa contada por Edie e em terceira pessoa sob o ponto de vista de diversos personagens que pertencem à história, alimentado o mistério até ao final. Um pormenor interessante é o fato de Edie, a “detetive” da trama, ser filha única e movimentar-se com extrema facilidade num núcleo de três irmãs. E que três irmãs! Mas esse é só mais um pequeno detalhe entre muitos dessa leitura que a princípio parece que vai ser lenta e chata, mas que aos pouco vai nos envolvendo numa teia de suposições, com uma história muito bem contada e entrelaçada com romance, drama e suspense na medida certa. Na verdade nada é o que parece, o Castelo carrega muitos mistérios, há segredos entre as três irmãs a serem desvendados neste contexto, mas que em seu desfecho surpreendente tem todas suas peças encaixadas perfeitamente: confesso que não consegui descobrir o final da trama e fiquei até surpresa como a autora conseguiu dar uma explicação bastante  inteligente e verossímil.

 

Enfim, um livro muito bem escrito, com uma história surpreendente e que valeu cada minuto da sua leitura.

 

 

 

    Foto : arquivo pessoal

 

LEIA MAIS

Outros livros recomendados:

 

-  Análise do livro NINFEIAS NEGRAS de Michel Bussi por Maria Claudia

-  Crítica do livro Um Mais Um de Jojo Moyes por Maria Claudia

-  Os Cães nunca deixam de amar de Teresa J. Rhyne recomendado por Maria Claudia

-  O Tempo entre Costuras de María Dueñas  recomendado por Maria Claudia

-  Destino La Templanza de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

-  A Maleta da Sra. Sinclair de Louise Walters  recomendado por Maria Claudia

-  A Lógica do Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb recomendado por Paulo Gustavo Ganime

- A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald recomendado por Maria Claudia

- O Amante Japonês de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

 

Maria Cláudia de Macedo Miranda Marandino

 

Resendense de nascimento e carioca desde os meus três anos, sou professora (aposentada) especializada em alfabetização e pré-escolar. Amo ler pelo simples prazer de ler! Não sou especialista em literatura mas vou colaborar no 1 olhar com o resumo que faço de cada um dos muitos livros que leio na esperança de despertar o leitor que sei que vive dentro de cada um de nós: todos somos leitores, basta que o livro certo nos encontre!

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato