Desengavete-se – a auto-realização e a busca interior

Sabe aquela vaga sensação de vazio, tédio ou de que a vida podia ser mais? Então, pare

e pense: quais são os projetos, hobbies e idéias não realizados? As justificativas para tal

são as mais comuns a todos nós adultos: falta de tempo, problemas, preocupações, preguiça, mas sobretudo, eu arriscaria dizer que somos dominados pela idéia coletiva de que se não for produtivo ou para gerar algo concreto não damos valor ou espaço para essas outras coisas. O pragmatismo mata a criatividade e, muitas vezes, o prazer de fazer coisas pela auto-realização. Outro aspecto importante que pode barrar essas atividades é a falta de persistência e disciplina. Ter um potencial não basta para se desenvolver em algo ou chegar a tal auto-realização. Desde aprender um instrumento musical até pintar, cerâmica, escrever, correr, dançar requerem certa disciplina e insistência.