O Aborto

09.07.2017

 

No Brasil, o aborto é mais realizado por causa de uma gravidez indesejada do que de maneira legal. Vem sendo usado no lugar de anticoncepcionais e não nos casos de abuso sexual, risco de morte da mulher e anencefalia do feto.

 

Apesar de representar um ato de liberdade e uma conquista para os direitos das mulheres, é uma via de mão dupla já que o abortamento é uma das maiores causas de mortalidade materna no Brasil.

 

Os especialistas afirmam que depois de eliminar o feto, a mulher sofre uma série de implicações desfavoráveis tanto na parte física quanto na psicológica. Ela pode ter infertilidade, hemorragia e infecção uterina e também a perda do desejo sexual, a queda na autoestima, desordens nervosas, insônia, neuroses diversas, doença psicossomáticas e depressões.

 

O sistema público de saúde brasileiro deveria tratar esse caso com mais rigor. Uma forma de evitar esses excessos, seria trabalhar a questão de planejamento familiar em encontros mensais com jovens e adultos.

 

O processo abortivo é quase sempre uma ação impulsiva. E o homem na sua impulsividade faz todas as besteiras possíveis. Entretanto, uma escolha certa traz vida e paz para o coração, sem falar que a mente vira um oásis  e não um quarto de tortura. Tem coisas que não podemos trazer de volta e o arrependimento vai ser só mais um espinho na garganta. Antes de agir, a pessoa deve pensar mais que demais sobre tudo que envolve essa decisão.

 

É um assunto muito delicado na sociedade. As pessoas mais religiosas enxergam a prática como infanticídio e pecado gravíssimo. Já outros lutam para que seja legalizada de uma maneira plena. Porém é uma questão muito restrita, algo para ser resolvido no âmbito da consciência de quem o cometeu/cometerá ou mesmo entre a pessoa e o cônjuge. Para quem acredita em perdão divino, entre a pessoa e Deus. 

 

Ninguém deve condenar quem optou pela interrupção da gestação, e sim estender a corda da misericórdia. Somos todos uma grande família. E amar ainda é a melhor solução.

 

LEIA MAIS

- TSE: desemperre o Brasil e livre-se do Temer por Paulo Buchsbaum

- Liberdade por Bruno Rosi

- O financiamento de campanhas na base do caos político por Daniel Daipert

- Gestão (?) pública por Paulo Gustavo Ganime

- A relação do policial militar com a sociedade brasileira por Jan Creveld

Gutemberg Correia

 

Formado em Teologia, letrista, poeta, escritor, cinéfilo, musicalmente chato, chocólatra assumido e viciado em livros e séries.

Autor de dois livros ("Mensagens de Deus Via Celular"- Agosto de 2015 & "1 Mês de Poemas" - Abril de 2017), pela Editora Multifoco. 

 

Uma frase o define:

Pernambucano bem-humorado que faz da vida uma arte.

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato