Brasil está imoral, mas é o que temos para hoje.

03.08.2017

 

Confesso que nem tive estômago para acompanhar a votação. Era um jogo marcado, com final já cantado em  verso e prosa.

 

De fato, a votação no Congresso não mostra que o Temer é inocente (ele não o é), apenas mostra o quanto ele está atrelado ao Congresso e quanto o Congresso está podre. A Máfia, aqui e ali, também sabia se unir tendo em vista seus interesses.

 

De mesma forma, a votação do Congresso no impeachment da Dilma não mostrava que a Dilma é culpada (ela o é), apenas evidenciava o quanto ela estava divorciada do Congresso, quase como uma guerra de facções do crime por território.

 

Em suma estamos em um país do G20 com o legislativo e o executivo irremediavelmente e oficialmente maculados e contaminados.

 

Agora todos sabem à vera que o Congresso será uma barreira intransponível a qualquer processo contra o Temer.

 

Não acredito que a população consiga se mobilizar para tirar o Temer, já que o Temer na presidência pode ser imoral, mas não é ilegal. A lei não está sendo descumprida, ela está simplesmente errada.

 

É absurdo pensar que qualquer crime cometido por um presidente, por mais horrendo, dependa da autorização do Congresso para vingar.

 

Mesmo se o Temer estuprasse e matasse alguém publicamente, ainda assim teria que passar pelo crivo do Congresso para dar continuidade ao processo decorrente.

 

Excetuando casos como esse, qualquer nova denúncia já está previamente derrotada pelo Congresso.

 

Temer vai ter que dançar muito mambo para calar a Justiça, pois se ele não se mexer, quando ele sair em 2018, sua sorte irá mudar.

 

É muito triste estar em um país tão mergulhado na lama, mas, como  diz aquele provérbio budista:

 

Se você tem um problema que pode ser resolvido, não há razão para se preocupar. Se você tem um problema que não pode ser resolvido, não há razão para se preocupar.

 

Desse modo, daqui para frente, para a Economia, estabilidade e retomada do crescimento, de forma pragmática, o ideal seria o MPF não fazer mais nenhum grande estardalhaço e atuar por trás da cortina em relação ao Temer, até o final do seu mandato.

 

Afinal, para que levantar marola, se não temos prancha para remar?

 

A mudança, se um dia chegar, tem que ser pelo caminho institucional, através de

iniciativas como o Partido Novo.

 

LEIA MAIS

 

 

Paulo Buchsbaum

É alguém muito conectado a todas as grandes questões da atualidade, navegando em áreas tão distantes como Economia, Exatas e Psicologia. Ele atua como consultor de negócios e empreendedor, mas tem paixão por escrever, já tendo 3 livros lançados. Seu site é www.negociossa.com

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato