Resenha do livro FLOR DA PELE – JAVIER MORO

09.09.2017

 

 

Já li outros livros de Javier Moro (Paixão Índia, O Pé de Jaipur, As Montanhas de Buda) e gosto muito de suas narrativas que quase sempre envolvem história e ficção de um jeito bastante crível. E com Flor da Pele não foi diferente, pois é um livro repleto de atrativos para quem gosta de romances históricos como eu, principalmente porque essas questões são apresentadas de maneira muito detalhada e realista sem, contudo se tornarem maçantes. Há uma imensa referencia a fatos históricos nesse romance e podemos verificar a veracidade dessas informações na enorme bibliografia que existe ao final do livro, então acredito que são poucos os detalhes que se devam apenas à imaginação do autor, me parece que esta não é uma obra que apenas nos distrai, mas sim que nos traz bastante conhecimento também, é aquela velha história de unir o útil ao agradável!

 

O livro nos apresenta uma história verdadeira e que foi a responsável por salvar a humanidade da epidemia da varíola. Narrando a trajetória de Isabel Zendal, Moro nos leva a uma viagem que se inicia em novembro de 1803, quando um navio parte do porto de La Coruña rumo aos territórios espanhóis para uma expedição que, para muitos, não passa de loucura. Nele viajam vinte e dois órfãos, com idades entre três e dez anos, com a responsabilidade de levarem para o novo mundo a recém-descoberta vacina da varíola. Quem guia essas crianças é exatamente Isabel, jovem enfermeira que integra o grupo liderado pelo médico Francisco Xavier Balmis, e seu ajudante, o também médico Josep Salvany.

 

Numa época marcada pelas dificuldades impostas pela Igreja e pela corrupção das autoridades, essa equipe foi reconhecida como uma das maiores conquistas humanitárias da história. Os protagonistas dessa equipe foram os médicos, as crianças que serviram para transportar em seus corpos o vírus da doença de forma atenuada que se transforma em vacina e Isabel, uma mulher forte e guerreira, que desde a infância passou por inúmeras dificuldades, mas demonstrou muita firmeza e coragem ao longo de todas as complicações que surgiram ao longo da expedição.

 

A história nos é mostrada sob três pontos de vista e primeiro vamos saber de Isabel: a narrativa começa nos apresentando essa jovem que acaba de perder a mãe para a varíola, com sua família passando por dificuldades, o que leva seu pai a ir em busca de um trabalho e condição de vida melhor para ela. A partir daí... vida que segue: um bom emprego, a alegria e decepção do primeiro amor que a torna uma jovem mãe solteira num mundo repleto de preconceitos, o medo de perder suas conquistas apesar de tudo que passou e sofreu, até o dia em que é escolhida para se juntar à expedição com o intuito de cuidar e zelar pela saúde e bom comportamento das crianças que irão acompanhar e transportar a vacina. No começo da narrativa Isabel é uma personagem bastante ingênua, mas vai crescendo de forma gradual, nada em sua história é forçado, tudo vai acontecendo naturalmente, nos levando a perceber que ela é realmente a protagonista desse romance.

 

Depois temos Balmis, que também nos é apresentado desde sua infância: o doutor e diretor principal da expedição nos é mostrado como um homem ambicioso e egoísta, um excelente médico que sempre foi censurado por seus métodos nada ortodoxos, muito estudioso nas pesquisas sobre a erradicação de doenças e firme na condução do processo de vacinação em massa contra a varíola. Apaixonado apenas pela medicina - abandona até mesmo a própria família para exercer a profissão - ele tem a ousada ideia de seguir com a expedição para levar a cura para as populações pobres e exterminar de uma vez por todas a taxa de mortalidade da varíola em outros continentes. Tem um temperamento que beira o insuportável, mas o leitor acaba se acostumando com ele, afinal é uma pessoa de boa índole e um excelente médico...

 

O outro personagem ao qual somos apresentados bem de perto é Salvany, um jovem médico tísico, um homem sensível e repleto de amor pela humanidade que coloca nesta aventura todas as suas esperanças de ser útil, de fazer o bem e de procurar uma cura para o seu mal confiando no clima dos trópicos. Ele é o oposto de Balmis e obviamente um médico bem mais humano. Desse médico o leitor gosta desde o início...

Diante desse quadro deve ter dado para perceber a diferença gritante que existe entre a personalidade de cada um desses três, que são todos personagens incríveis, cada um a seu modo. E com eles vamos ter o triângulo amoroso da história, mas não vou adiantar absolutamente nada dessa parte... acho até que é um tantinho irrelevante num contexto tão rico como o desse livro. O romance é repleto de personagens extraordinários, e percebam que nem falei das crianças que fazem parte da expedição e que dão uma energia diferente à história com suas travessuras infantis somadas aos imensos sofrimentos que já tiveram mesmo numa vida ainda tão curta...

 

Resumidamente, Flor da Pele não é um livro leve, é sim um livro intenso que retrata a saga de uma expedição para salvar a humanidade e é também a história de amor e coragem de Isabel Zendal, uma mãe solteira sem perspectivas, que mesmo vivendo uma situação difícil se tornou a primeira enfermeira da história numa missão internacional.  Não posso deixar de ressaltar que a narrativa de Moro é profunda sem ser cansativa. Enfim, Flor da Pele é tudo o que eu esperava: com personagens fortes e apaixonadas pelo que fazem e com um enredo emocionante onde o autor tem como foco a jornada em si, o crescimento desses personagens e a forma natural como as coisas acontecem fazem com que os romances e as histórias paralelas se encaixem gradativamente no contexto, o que torna esse livro um daqueles que a gente (leia-se eu, rsrsrs) não tem vontade de parar de ler!                        

 

 


 

LEIA MAIS    

Outros livros recomendados:

 

-  Análise do livro NINFEIAS NEGRAS de Michel Bussi por Maria Claudia

-  Crítica do livro Um Mais Um de Jojo Moyes por Maria Claudia

-  Os Cães nunca deixam de amar de Teresa J. Rhyne recomendado por Maria Claudia

-  O Tempo entre Costuras de María Dueñas  recomendado por Maria Claudia

-  Destino La Templanza de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

-  A Maleta da Sra. Sinclair de Louise Walters  recomendado por Maria Claudia

-  A Lógica do Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb recomendado por Paulo Gustavo Ganime

- A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald recomendado por Maria Claudia

- O Amante Japonês de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

 

Maria Cláudia de Macedo Miranda Marandino

 

Resendense de nascimento e carioca desde os meus três anos, sou professora (aposentada) especializada em alfabetização e pré-escolar. Amo ler pelo simples prazer de ler! Não sou especialista em literatura mas vou colaborar no 1 olhar com o resumo que faço de cada um dos muitos livros que leio na esperança de despertar o leitor que sei que vive dentro de cada um de nós: todos somos leitores, basta que o livro certo nos encontre!

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato