Santander: perigo de um retrocesso moralista


Entendo que o Santander possa ter cometido um erro ao patrocinar uma exposição de arte sem avaliar a repercussão junto a seu público. Afinal, Santander é uma empresa que visa ao lucro, então tudo que ela faz precisa enxergar quem é o seu público-alvo e o que ele espera da empresa.

Concordo também que a exposição aqui e ali apresentou algumas obras que ultrapassaram uma determinada linha divisória, especialmente ao colocar crianças retratadas em algum tipo de contexto se