Arte é coisa muito antiga

04.12.2017

 

Arte é coisa muito antiga, há milhares de séculos ela sobrevive, até hoje e vem evoluindo a cada dia, forçando artistas a usarem a imaginação para se destacarem nesse mundo competitivo e criativo, o que se pensar já fizeram. Até já colocaram fogo em arte, mas fazer uma arte resistente ao fogo, isso é novo para mim!

 

 


O artista Wesley D’Amico é brasileiro e se destaca por ter essa técnica perigosa. Mas ele toma seus devidos cuidados para fazer sua performance com fogo, usando um segredo artístico que não revela, a composição química. Relata que queimou muitos quadros para chegar a essa mistura, um show à parte. Muitos até desconfiam que ele use um vidro na frente do quadro, mas é só notar que a tinta vai mudando de cor ao movimento do fogo. Se não bastasse, ele relatou que a imagem desse painel surgiu após a pintura ficar secando durante a noite, e durante o dia apareceu a imagem que lembra um rosto. Ele a batizou de criador do universo. 


Mas como eu falei acima, que a arte faz do artista a cada dia se renovar, D’Amico não parou por aí, olhou para uma mesa que tinha uma revista com uma pequena bandeira brasileira e aquilo lhe chamou a atenção, então pensou: porque não fazer micro telas? Imediatamente correu, à procura de ferramentas para ver se era possível tal façanha. Conseguiu uma broca, uma serra, uma lima, uma lupa, e começou a fazer a moldura. D’Amico, vendo que era possível tal façanha, resolveu diminuir cada vez mais, 10mm, 9mm, 8mm, 7, 6, 5, 4, 3mm e parou por aí. Exausto e estressado pelos tamanhos e dificuldades, colocou em um vidro, pois ao mostrar para amigos muitos não tinham o mesmo cuidado que ele tinha. É uma peça única, pode parecer pequeno e com materiais simples, mas não deixa de ser algo único e trabalhoso.

 
Mas o espírito da arte assombrava os pensamentos de D’Amico, um mecânico de automóveis no interior de São Paulo, que mora atualmente em uma pequena Cidade chamada Mombuca com aproximadamente 4.000 Habitantes. Com seus 39 anos, nunca pensou em ser um artista, viveu na graxa por todos esses anos, até que um dia a arte lhe encontrou e não saiu mais de sua vida. Mas como eu dizia, o espírito da arte assombra seus pensamentos, e falava em sua imaginação que era possível criar algo menor, aquilo lhe perturbava. Então, certo dia acordou dominado por esse espírito e começou a criar algo impossível em sua opinião. D’Amico furou com uma broca de 6 décimos de milímetro, isso mesmo, menor que a ponta de uma caneta esferográfica, como não tinha uma lima para dar acabamento, ele usou a própria serra, com os dentes da serra ele dava acabamento quadrado, mas sem usar equipamentos eletrônicos como pode fazer e ver algo tão pequeno? D’Amico disse: que Deus lhe ajudou! Um amigo lhe disse que ele não iria colocar nada dentro daquela moldura, pois uma gota de tinta era quatro vezes maior que a moldura. D’Amico não acredita que ele fez isso, ele pintou a Bandeira Brasileira dentro de algo tão pequeno e tal feito rendeu-lhe o recorde no Rank Brasil. Mandou a mesma proposta para o Guinness Book, acredito eu que ele terá o recorde, pois quem em outro país fará uma bandeira brasileira?

 


Mas a historia de Wesley D’Amico, um artista autodidata não para por aí. Sem patrocínio não pegou o troféu e o certificado do recorde e as mesmas obras foi recusada em 18 galerias, parece que sua arte mínima não é o máximo que as galerias exigem.
Um Galerista lhe disse: “não é o artista que procura a galeria, quando ele é bom à galeria vai até ele”.


Pensa que D’Amico parou? Continua com sua arte e até já está com muitas frases famosas por aí, uma delas é “Com tantas cores, pintar sonhos em preto e branco é para quem tem imaginação colorida”. Ele escreve para Chiado editora de Portugal, Frases Famosas e Pensador. E seu espiro artístico que não descansa, fez arte digital, escultura e até móveis, que foi onde aprendeu a profissão.

 

Em sua mecânica apareceu um cliente que trabalhava com móveis para jardim, e lhe ofereceu um teste, nesse tempo que ia fazendo os móveis, apareciam muitas pessoas com encomendas e foi adquirindo cada vez mais experiência, ficou só com a arte porque muitas pessoas desvalorizavam seus móveis únicos. Conta ele, que tinha que vender a preço de móveis de produção e isso foi desanimando o artista. Artista desde pequeno desmontava seus carrinhos para ver como funcionava e até hoje é ele quem faz a manutenção de sua residência.


Um artista completo, em matéria e alma!

 

 

Wesley D'amico

Artista Plástico

Facebook:Wesley D'Amico

 

 

 

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato