CEIANDO NO NATAL...

23.12.2017

Chegou o Natal!!! Perdendo, de leve, para a festa junina e páscoa, como uma das minhas datas preferidas. Essas datas festivas me remetem a sentar na mesa com minha família e amigos e... COMER! Gente, comer é social, é aconchegante, é cultural, é amor! SEMPRE lembrando que a mesa não é de comer tá!? Podemos comemorar com moderação e com qualidade também! Esse ano é o MEU segundo ano cozinhando e, thanks, posso escolher melhores receitas e melhores preparações para que a ceia de Natal não fique, desnecessariamente, muito pesada. Posso me permitir a deixar a gordura para rabanada e não para um simples arroz! #ficaadica

 

Hoje trago a ceia de Natal que irei preparar esse ano, tentando fazer a vontade das minhas queridas avós e dos trogloditas dos meus familiares! #mtoamor. Geralmente, começo a ceia com as entradinhas bem natalinas como castanhas e frutas secas, passando pelos pratos principais de bacalhau e chester, finalizando com uma rabanada e um café com biscoitos de castanhas. Vamos às receitas?!

 

Entradas: faço essas comprinhas nessas casas que vendem por peso que são bem mais

baratas do que comprar em embalagens fechadas nos mercados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Castanha portuguesa

  • Castanha do pará

  • Castanha de caju

  • Nozes

  • Amêndoas

  • Uva passa escura

  • Uva passa clara

  • Banana passa

  • Tâmara seca sem caroço (pras “vovis” de dentadura rs)

  • Figo seco

  • Damasco seco

 

Pratos principais e acompanhamentos: para o preparo do chester e do tender, sigo as orientações da própria embalagem mesmo sem acrescentar nenhuma gordura.

 

  • Chester desossado

     

  • Tender como molho de mel e laranja.

Para fazer esse molho esperto que fez MUITO sucesso no Natal do ano passado e eu vou repetir esse ano, é super fácil:

- Marinar o tender com uma laranja e mel (podendo ser melado), durante 1 hora;

- Perfurar o tender com cravo da índia;

- Preaquecer o forno a 200°C, levar o tender marinado e coberto de papel alumínio, durante 30 minutos; 

- Retirar o papel alumínio, regar com a marinada e levar novamente ao forno, durante 20 minutos;

- Levar todo o líquido que sobrou na assadeira para uma panela, acrescentar de 1 a 2 colheres de sopa de amido de milho, misturar, cozinhar até ferver e engrossar.

- Servir junto com o tender fatiado. É sensacional!

 

 

 

  • Torta de bacalhau.

Essa receita de torta de bacalhau também foi modificada por ingredientes com menos gordura e com mais fibras:

- Dessalgar 1 Kg de bacalhau em 1 L de leite desnatado e desfiar;

- Cozinhar 2 kg de batata baroa e amassar com a água de cozimento para formar um purê;

- Refogar pimentão amarelo, pimentão vermelho, alho poró e cebola roxa com um toque de azeite em fogo baixo;

- Misturar o bacalhau desfiado com o refogado;

- Em uma tijela, intercalar uma camada de purê com uma camada de bacalhau + refogado e uma camada de requeijão light, até chegar a um dedo de terminar a tijela;

- Acrescentar queijo mussarela light por cima e levar para gratinar;

- Servir quente com finalização de azeite extra virgem. Fica deliciosa, com mais fibras e pouca gordura!

 

 

 

  • Salada Verde. Faço um mix de folhas verdes escuras (rúcula, agrião, chicória, etc) para que eu tenha saciedade e diminua a absorção das gordurinhas, junto com tomate, gergelim e queijo cottage.

 

 

  • Arroz branco com alho poró. Para duas xícaras de arroz, utilizo uma colher de chá de azeite e refogo o alho poró em fogo bem baixo para não “destruir” as propriedades do azeite.

 

 

  • Cuscuz marroquinho com legumes. Sigo a preparação do cuscuz que vem na embalagem, sem adição de nenhum caldo pronto, utilizo água comum pouco de sal mesmo. Após reidratado, acrescento um refogado de legumes (berinjela, abobrinha, abóbora, palmito, tomate, pimentão vermelho e amarelo) com alho poró e grão de bico (podendo ser lentilha ou ervilha também). Sirvo sob um filete de azeite extra virgem. É maravilhoso e super combina com o chester!

 

 

Sobremesa

Tento sempre substituir ingredientes com menos calorias ou menos gorduras.

 

  • Rabanada. Utilizo o leite desnatado, leite condensado light e açúcar fit. Além disso, acrescento baunilha em fava na mistura e fica com um sabor suave e delicioso!

  • Sorvete de banana com lâminas de amêndoa. Essa receita pode ser vista no link sorvete de banana que eu acrescento lâminas de amêndoas tostadas na frigideira por cima, conferindo uma crocância deliciosa!

 

 

Mimo  finalizando a ceia com um cafezin

  • Café expresso com biscoitos de castanha

 

 

Admito que, junto com a rabanada, esse biscoitinho são os mais calóricos da ceia, mas mesmo assim, eu substituo tudo que eu posso como leite integral por desnatado, farinha refinada pela farinha integral e reduzo a quantidade de gordura total da preparação. E, acreditem, não perde sabor e fica uma delícia! Enfim, comer bem é comer com consciência e qualidade nas escolhas e preparações dos produtos e NÃO atochar a pobre da batata doce em tudo, até porque eu já tô com ranço de TUDO ter esse ingrediente. PELAMOR, outros alimentos também contêm carboidratos complexos e são gostosos!!! #saiadacaxinha

 

A ceia aqui de casa não foi e não será nada demais, mas irei cozinhar como todo amor do mundo e carinho para que as preparações saiam do jeitinho que eu quero e que todo mundo fique feliz, satisfeito e coma com qualidade e com nutrientes! #mtoimportante Aproveito para agradecer ao site 1 Ohar pelo convite de participar com algumas das minhas ideias de receitas e já desejo um Feliz Natal a todos e um ótimo Ano Novo!

 

Até 2018!

Beijos

 

 

LEIA MAIS

Artigos relacionados:    

 

- As maravilhas do coco por Viviane Tavares

- Receita saudável e prática? Temos! por Viviane Tavares

- Como emoções afetam a saúde segundo a Medicina Chinesa por Sol Medeiros

- Veganos são chatos, mas conseguem produzir delícias, sem sofrimento e morte de animais por Sandra Zatz

 

Outros artigos:

 

- Por que não sei dizer NÃO? por Cris Ganime

- Dia a dia de uma mãe frenética por Andrea Domingues

- Maldivas para aventureiros por Nanda Haensel

 

 

Sou Nathália Motta, filha única, carioca e tenho 31 anos. Sou formada em Ciência Biológicas na Faculdade Souza Marques, cursei mestrado e doutorado na Fiocruz e, atualmente, estou cursando Nutrição na Universidade Veiga de Almeida. Sempre pratiquei algum tipo de esporte ou dança, nunca fui sedentária.

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato