Resenha do livro AMOR & GELATO – JENNA EVANS

10.02.2018

 Não sei se já escrevi isso aqui, mas qualquer coisa que envolve a Itália me atrai muito, sou apaixonada por esse país! O título foi a primeira coisa que chamou a minha atenção (“GELATO”) e quando li na sinopse que a história se passava em Florença não hesitei: decidi que tinha que ler esse romance que é classificado como “ficção juvenil”, coisa que está muuuuito longe da minha realidade já faz bastante tempo.  Rsrsrsrs... Mas preciso dizer que não me arrependi: fiz um excelente investimento nesses três dias de uma leitura leve e recheada de coisas italianas lindas, inclusive deu quase para sentir o sabor daqueles “gelati meravigliosi”!

 

Quem vai nos levar a fazer uma bela viagem pela Toscana na Itália através de seus pensamentos, de um diário da mãe tardiamente descoberto, de uma antiga história de amor e de um segredo de família é a protagonista do livro, Lina, uma adolescente americana que está passando por um dos momentos mais difíceis de sua vida que é a morte precoce de sua mãe. O livro é narrado por ela no presente (a maior parte) e tem trechos do diário da mãe dela (no passado) intercalados, o que impõe um ritmo acelerado à história, tornando-a bastante dinâmica e interessante. Na verdade o diário é que acaba ditando o rumo e a cadência da história, pois faz com que Lina procure viver as mesmas experiências da mãe quando esteve na Itália e com isso tudo a narrativa se torna bastante ágil, mesmo que às vezes até um pouco confusa, mas na maioria das vezes agradável por nos permitir uma viagem pela bela Toscana.

 

Resumidamente esse é o enredo do livro: depois da morte da mãe, Lina tem que ir até a Itália para conhecer o pai, alguém que era inexistente na sua vida e de quem ela nunca sequer ouviu falar. Até então a vida era apenas as duas contra o mundo, e agora ela ia ter que ir para outro país, descobrir a si mesma e viver de uma forma que nunca viveu antes com um pai de quem nem sabia da existência. O primeiro capítulo nos traz logo de cara um dos momentos mais difíceis da vida de Lina (acho que de qualquer pessoa, principalmente de alguém tão nova como a protagonista), mas a autora consegue que o livro não fique com um clima pesado e também não apela para o sentimentalismo. Ao contrário, vamos ter uma adolescente meio perdida, mas sem ser revoltada em excesso, cheia de dúvidas, mas sem culpar nada nem ninguém, enfim, uma menina às vezes um pouco confusa, mas que mesmo assim vai buscar pedaços da sua vida sem perder a alegria de ser jovem e aquela esperança tão característica da juventude.  A verdade é que Lina, como qualquer jovem, vai fazer amigos, vai se apaixonar, vai conhecer uma parte linda da Itália e investigar o passado da mãe, tudo isso através de uma história delicada e muito bem desenvolvida pela autora.

 

Seu maior passatempo — a internet não funciona direito onde está — é correr nos arredores do cemitério, pois assim que chega à Itália descobre que seu pai mora numa casa localizada no mesmo terreno de um Cemitério Memorial de Soldados Americanos da Segunda Guerra Mundial, onde é uma espécie de zelador. Ela ainda não está preparada para ter uma conversa franca com ele sobre o passado e por isso todo o dia acorda bem cedo pra correr e pensar nas poucas coisas que sua mãe contou antes de morrer. Em uma dessas corridas ela encontra um menino do local mais ou menos da sua idade e quando se dá conta eles já estão conversando animadamente como se fossem amigos há muito tempo: Ren se mostra prestativo e leva Lina para conhecer vários lugares em Florença na sua lambreta, além de apresentá-la para vários de seus amigos. Logo Lina se vê gostando da Itália e de suas novas amizades mesmo dizendo que quer voltar para o seu país, para viver na casa da melhor amiga cujos pais podem tentar ficar legalmente com ela.

 

Enfim, é uma história típica da vida de uma adolescente, com direito a dois rapazes “azarando” a mocinha (um bonzinho e outro “marrento”), uma turma de jovens com algumas das meninas implicando com a “novata” e outras ficando ao seu lado, festas barulhentas e confusões entre amigos! É uma história triste e alegre ao mesmo tempo, romântica com a descoberta do primeiro amor num cenário de tirar o fôlego como é a Toscana, tem alguns mistérios e até passa uma mensagem de superação. Tudo isso escrito de uma maneira leve e suave, num ritmo bem gostoso de ler.

 

A leitura desse livro não me decepcionou no que trata da Itália, pois é uma verdadeira viagem por Florença! À medida que Lina vai descobrindo a cidade, vamos com ela conhecer (no meu caso rever e querer voltar) as belezas daquele lugar. A maneira como a autora descreve cada ponto turístico é encantadora: de uma forma envolvente e detalhista ela nos leva a alguns deles, muitas vezes contando as lendas sobre esculturas e até detalhes sobre a história da arte, tudo isso sem parecer uma guia turística local (não que eu tenha qualquer coisa contra os guias, ao contrário, adoro ter um ao meu lado quando viajo: fiz a ressalva porque existem pessoas que talvez possam achar que isso tornaria a leitura didática e monótona, o que não é o caso...).

 

Concluindo: o livro é uma viagem por Florença e seus arredores, com direito a uma ida de trem até Roma, numa leitura leve e fluída, contando uma história voltada para os jovens, mas que encantou muito essa quase septuagenária aqui! Não é um livro que gera grandes reflexões ou que desperte fortes sentimentos, é sim, torno a repetir, uma leitura leve, com uma bonita mensagem e uma gostosa viagem à bela Toscana!

 

 

 

LEIA MAIS    

Outros livros recomendados:

 

-  Análise do livro NINFEIAS NEGRAS de Michel Bussi por Maria Claudia

-  Crítica do livro Um Mais Um de Jojo Moyes por Maria Claudia

-  Os Cães nunca deixam de amar de Teresa J. Rhyne recomendado por Maria Claudia

-  O Tempo entre Costuras de María Dueñas  recomendado por Maria Claudia

-  Destino La Templanza de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

-  A Maleta da Sra. Sinclair de Louise Walters  recomendado por Maria Claudia

-  A Lógica do Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb recomendado por Paulo Gustavo Ganime

- A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald recomendado por Maria Claudia

- O Amante Japonês de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

 

Maria Cláudia de Macedo Miranda Marandino

 

Resendense de nascimento e carioca desde os meus três anos, sou professora (aposentada) especializada em alfabetização e pré-escolar. Amo ler pelo simples prazer de ler! Não sou especialista em literatura mas vou colaborar no 1 olhar com o resumo que faço de cada um dos muitos livros que leio na esperança de despertar o leitor que sei que vive dentro de cada um de nós: todos somos leitores, basta que o livro certo nos encontre!

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato