Resenha do livro A DELAÇÃO – JOHN GRISHAM

08.04.2018

"Corrupção, conflito de interesses, favorecimentos ilícitos, compra de sentenças, delações premiadas... Parece Brasília, mas é a trama do último romance de John Grisham..." Começo transcrevendo um pedacinho da sinopse desse livro porque talvez possa despertar mais o interesse de muitos leitores do que o que vou escrever nessa resenha. Ou não: alguns podem pensar que isso vai ser mais do mesmo da nossa triste realidade atual. Enfim... o melhor é irmos para a resenha e cada um decide se vale a pena essa leitura ou não!


Tenho que começar dizendo que para mim valeu a pena porque gosto desse escritor que sempre trata de temas que envolvem justiça, tribunais, sentenças, coisas que adoro... ganhei da minha irmã e foi mais importante pelo tema (e pelo carinho do presente, é claro), pois esse livro não é propriamente ruim, mas já li outros bem melhores do John Grisham! Nessa história não teve aqueles confrontos ótimos nos tribunais tão típicos do autor, mas isso não invalidou a leitura porque, como sempre, ele, como bom escritor que é, conseguiu tratar com facilidade extrema a trama, trabalhando com sua habilidade natural o suspense e a tensão nas doses certas. E além de tudo mostrou um lado da lei americana que, pelo menos eu, não conhecia: um Conselho Judicial apenas para investigar denúncias contra juízes...E a pergunta que não quer calar: será que funcionaria por aqui??? Sei que temos o CNJ que pelo que pesquisei é um órgão fiscalizador parecido com o do romance, mas que só pode aplicar como punição máxima... a aposentadoria compulsória! Não sou advogada e não vou entrar no âmago dessa questão, o meu negócio aqui é escrever sobre os livros que leio! Mas como cidadã posso aproveitar para deixar registrado que acho que na nossa Pátria Amada a justiça anda deixando muito a desejar, com algumas exceções, é claro...


Perguntas difíceis à parte, vamos ao enredo: esse é um thriller que traz todos os perigos de uma investigação de grupos criminosos com grande poder econômico, onde teremos a investigadora Lacy Stoltz, do Conselho Judicial da Flórida, sendo designada para ouvir uma fonte que afirma ter informações sobre a compra de um juiz. E ela e o seu parceiro Hugo Hatch ficam sabendo na entrevista com o informante, que se trata da juíza Claudia McDover, que estaria envolvida com a máfia responsável pela construção de um cassino em terras indígenas. O esquema envolvia um processo gigantesco que autorizou a construção desse cassino na reserva e lucrativos projetos imobiliários no entorno, que beneficiavam diretamente a juíza através dos negócios de um certo Vonn Dubose. 
Vonn Dubose é um homem ganancioso e nada ético, provavelmente um dos chefes da Máfia da Costa, que não mede esforços para alcançar seus objetivos. Ele compra o apoio da juíza McDover envolvendo-a em todos os tipos de negociatas e até em assassinato, e isso acaba colocando em risco também a vida de Lacy Stoltz e de seu colega do Conselho.
Na verdade Lacy Stoltz e Hugo Hatch não são policiais, são advogados. Hugo é casado e pai de uma menina recém-nascida e Lacy é solteira, sem muitos compromissos e dedica todo o seu tempo ao trabalho investigativo. Depois de nove anos nessa função ela sabe que a maioria dos casos abrange pequenos deslizes ou problemas causados por incompetência, quase nunca por desonestidade. Mas tudo muda com essa delação que leva as coisas para um âmbito bem maior e que envolve muito dinheiro, falcatruas e até assassinato.
O delator é Greg Myers nome fictício de um ex-advogado condenado, que já cumpriu sua pena, vive fugindo do passado e agora tem um único cliente. Na conversa com os dois advogados do Conselho ele afirma que seu cliente quer denunciar uma juíza da Flórida que roubou mais dinheiro do que todos os outros juízes americanos juntos. E, claro, está interessado na recompensa por ter sido o delator do crime.


Depois que essa denúncia é formalizada começa a investigação e aí muitas coisas vão acontecer, entre elas o assassinato de um ativista anticassino da nação indígena, e o fato de Lacy Stoltz e Hugo Hatch serem atraídos para a reserva onde os perigos estão à espreita. Tudo no ritmo ágil de escrever de John Grisham.


Resumindo: o livro consegue unir com êxito a questão do envolvimento entre organizações criminosas e agentes públicos ao tratar de uma denúncia que indica que um grande cassino em terras indígenas é a fonte de lavagem de dinheiro. Vamos ter também uma juíza levando a sua parte no bolo ao fazer vista grossa para os problemas desde a construção do cassino até para essa lavagem de dinheiro que lá acontece. E no cômputo geral teremos todos os envolvidos ganhando alguma coisa: os índios e seus descendentes, a máfia, os advogados, os construtores...e o contribuinte perdendo muito, como quando acontece em qualquer falcatrua que envolve agentes públicos desviando e recebendo dinheiro de maneira ilícita.


Os problemas desse enredo são diferentes dos nossos aqui no Brasil já que não temos Cassinos, mas o fato é que isso tudo só vem provar que se um juiz distorce a lei, seja em que circunstância for... tudo pode acontecer! Querem um tema mais atual do que este?

 

 

 

LEIA MAIS    

Outros livros recomendados:

 

-  Análise do livro NINFEIAS NEGRAS de Michel Bussi por Maria Claudia

-  Crítica do livro Um Mais Um de Jojo Moyes por Maria Claudia

-  Os Cães nunca deixam de amar de Teresa J. Rhyne recomendado por Maria Claudia

-  O Tempo entre Costuras de María Dueñas  recomendado por Maria Claudia

-  Destino La Templanza de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

-  A Maleta da Sra. Sinclair de Louise Walters  recomendado por Maria Claudia

-  A Lógica do Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb recomendado por Paulo Gustavo Ganime

- A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald recomendado por Maria Claudia

- O Amante Japonês de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

 

Maria Cláudia de Macedo Miranda Marandino

 

Resendense de nascimento e carioca desde os meus três anos, sou professora (aposentada) especializada em alfabetização e pré-escolar. Amo ler pelo simples prazer de ler! Não sou especialista em literatura mas vou colaborar no 1 olhar com o resumo que faço de cada um dos muitos livros que leio na esperança de despertar o leitor que sei que vive dentro de cada um de nós: todos somos leitores, basta que o livro certo nos encontre!

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato