Resenha do livro O ARQUITETO DE PARIS – CHARLES BELFOURE

16.06.2018

Livro O Arquiteto De Paris

 

Que livro bom foi esse??? De leitura fácil e muito rápida, com uma história e enredo bem contados, não dava vontade de parar de ler apesar do tema ser sobre os horrores que aconteceram em Paris durante a ocupação nazistas na Segunda Guerra. Parabéns para o autor que conseguiu tratar de uma passagem tão cruel da história mundial de uma forma diferente, por um ângulo até certo ponto bem original!

 

Esse parecia ser apenas mais um romance intenso que tem como cenário a segunda guerra mundial, mas só que não: aqui vamos encontrar um autor arquiteto falando de...arquitetura! E é isso que vai fazer toda a diferença no desenvolvimento da história, onde tudo vai girar em torno de Bernard Lucien, um francês egocêntrico e ambicioso, que sofre muito nesse tempo de escassez, de senhas de racionamento e da falta de trabalho para alguém que é arquiteto como ele, já que os projetos profissionais se tornavam cada vez mais escassos. Sua única preocupação é consigo mesmo independente do que acontece ao seu redor e o autor deixa bem claro que o sentimento de ódio que Lucien alimenta pelos alemães não é pelo que faziam com os judeus, mas com o que faziam com Paris, sua querida cidade que via ir definhando dia após dia. É claro que isso vai mudar durante a história quando ele perceber as barbaridades que acontecem além daquele seu universo particular e egoísta de parisiense não perseguido! Aos poucos vai descobrir que qualquer um pode virar uma caça nesses tempos sombrios...

 

O tema é tratado até com uma certa delicadeza já que o personagem principal, Lucien, não é da raça judia, e isso acaba nos poupando da descrição dos horrores passados com os judeus durante o período da Segunda Guerra, nos deixando apenas com o que temos na nossa imaginação por tudo que sabemos e já lemos sobre esses fatos (o que não é pouco, eu sei). O fato que dá início a toda essa história é quando um dia Lucien é convidado por August Manet, um rico empresário, para projetar um esconderijo que seja um espaço tão invisível dentro de uma casa que nem o mais astuto oficial alemão seja capaz de descobrir, para abrigar um judeu que está aguardando sua oportunidade de fugir. O pagamento oferecido é uma grande importância em dinheiro e a promessa de uma outra obra de alta visibilidade, que é o sonho de todo arquiteto que quer se tornar famoso. Ele fica dividido entre o dinheiro a receber, a fama que poderá vir a ter no futuro e o risco de morrer por ajudar um judeu, caso fosse descoberto. Mas acaba aceitando, a ambição é maior do que o medo.

 

E aos poucos foram aparecendo oportunidades de projetar mais esconderijos e Lucien começou a gostar da sensação de enganar os nazistas que invadiram sua cidade e de ver o sucesso dos seus inventivos refúgios ajudando a proteger judeus até que consigam fugir de Paris. Como acabou sendo chamado para construir fábricas para os alemães ao mesmo tempo que clandestinamente continuava a projetar esconderijos para judeus, começa então a viver numa verdadeira corda bamba entre transitar entre oficiais de alta patente do exército nazista e fazer e fiscalizar suas obras de abrigo para os fugitivos. Porém a cada construção de um novo esconderijo Lucien se arriscava mais, com isso a intensidade da narrativa foi aumentando e aí foi ficando quase impossível parar de ler: a cada página eu ficava com medo que a Gestapo descobrisse tudo e ele acabasse sendo preso, a cada situação de risco a tensão crescia e confesso que em muitos momentos pensei que o livro caminhava para um final trágico, já que ao começar uma leitura que tem como tema a segunda guerra sempre existe o risco de topar com muitas tristezas!!!Sinto que tenho que parar por aqui... estou cada vez mais perto de dar spoiler e isso é tudo que não quero!

 

Mas ainda preciso dizer mais uma vez que apesar do friozinho na barriga que me acompanhou durante toda a leitura... adorei esse livro! O escritor é excelente, sua narrativa me deixou presa a pormenores deliciosos, e ele soube descrever de forma encantadora e principalmente bem objetiva a capacidade e a imaginação do personagem arquiteto. Enfim, Charles Belfoure soube me cativar até o fim da história, fiquei sempre à espera que o inesperado acontecesse, com uma ligeira ansiedade que só terminou realmente nas últimas páginas! Essa narrativa cheia de intriga, de emoção e até de um pouco de ironia me encantou da primeira até a última página. Adorei!

 

#LERÉSEMPREMUITOBOM!

#LERÉTUDODEBOM!!!

 

 

 

 

LEIA MAIS    

Outros livros recomendados:

 

-  Análise do livro NINFEIAS NEGRAS de Michel Bussi por Maria Claudia

-  Crítica do livro Um Mais Um de Jojo Moyes por Maria Claudia

-  Os Cães nunca deixam de amar de Teresa J. Rhyne recomendado por Maria Claudia

-  O Tempo entre Costuras de María Dueñas  recomendado por Maria Claudia

-  Destino La Templanza de María Dueñas recomendado por Maria Claudia

-  A Maleta da Sra. Sinclair de Louise Walters  recomendado por Maria Claudia

-  A Lógica do Cisne Negro de Nassim Nicholas Taleb recomendado por Paulo Gustavo Ganime

- A livraria dos finais felizes de Katarina Bivald recomendado por Maria Claudia

- O Amante Japonês de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

 

Maria Cláudia de Macedo Miranda Marandino

 

Resendense de nascimento e carioca desde os meus três anos, sou professora (aposentada) especializada em alfabetização e pré-escolar. Amo ler pelo simples prazer de ler! Não sou especialista em literatura mas vou colaborar no 1 olhar com o resumo que faço de cada um dos muitos livros que leio na esperança de despertar o leitor que sei que vive dentro de cada um de nós: todos somos leitores, basta que o livro certo nos encontre!

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato