MUNDO INVENTADO

18.07.2018

Acordamos mais cedo do que gostaríamos, pegamos nosso meio de transporte inventado, para chegar num lugar inventado, numa hora inventada, para fazer uma atividade inventada, chamada trabalho na nossa língua inventada. Conseguimos ocupar um cargo que alguém inventou porque, afinal, passamos boa parte da nossa vida estudando as matérias inventadas para atender à qualificação necessária para o cargo, totalmente inventada, claro.
 

Passamos o dia fazendo coisas inventadas, ao invés das coisas que gostaríamos, para atender pessoas com necessidades inventadas por um sistema qualquer inventado de nome pomposo (e também inventado) como sistema jurídico, econômico, financeiro,
bancário, previdenciário, penitenciário, educacional, público, privado, político etc.

 

No final do mês, após perdermos uma quantidade significativa de horas vitais, quantidade essa também inventada, ganhamos uma determinada soma de dinheiro, uma outra coisa inventada, para que possamos comprar coisas inventadas que alguém inventou que precisávamos e nós acreditamos. As coisas inventadas custam muito mais dinheiro do que as coisas não inventadas como, por exemplo, comida.
 

O mais engraçado é que são justamente as coisas inventadas, que nós acreditamos na mentira que inventaram (a de que nós precisávamos delas), que nós perseguimos a todo custo. Para isso, precisamos juntar ou, de alguma outra maneira, conseguir quantidades cada vez maiores dessa coisa inventada chamada dinheiro ou as invenções equivalentes (cartão de crédito, financiamento, fiado, enfim....).
 

Consequentemente, acordamos mais cedo do que gostaríamos, pegamos nosso meio de transporte inventado, para chegar num lugar inventado, numa hora inventada, para fazer uma atividade inventada, chamada trabalho na nossa língua inventada.
 

Opa! Peraí! Essa parte de novo?!

 

Augusto Gomes Couto (nome inventado pelos meus pais)
Julho de 2018 (data inventada pelos Romanos)

 

 

 

 

Augusto Gomes Couto

     

Pai e marido em tempo integral, escritor nas horas vagas, Perito Criminal Militar nas horas escravas."

 

 

 

 

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato