Atuar

06.08.2018

Série Existencial

 

Alguns insistem que bons atores são grandes mentirosos, mas, a verdade é que atuar é exatamente o oposto de mentir.


Interpretar foi a maneira que encontrei para expor meus maiores medos sem insegurança.
 

Transformo-me em anjo quando subo ao palco, adquiro poderes e uma fresta de luz se mescla com a minha sombra, transformando-a em algo magnífico. E todo o horror exposto vira caridade.
 

O ator é um caridoso porque se permite sair de si mesmo, se anular para entregar seu corpo e alma a outra existência. Por esse motivo não se deve confundir o papel do intérprete com quem o interpreta. Quando um espectador se mira em mim, cumpri meu papel. Se outrem se vê no palco nunca mais serei eu mesma. Sou uma borboleta voando constantemente pelos lados obscuros e desconhecidos dos seres, ou melhor, dos sub-humanos.

 

 

Quais as relações que tais questionamentos (e outros) podem ser feitas acerca dessa carreira (ou ofício como alguns preferem chamar)? Somente descobrindo as realidades alheias desvelamos o que está por detrás da cortina a qual estamos submetidos. É na realidade inventada que encontramos e realmente conhecemos a que é vivenciada por outro.
 

Uma santa, uma cega, uma puta, um ancião, um animal, uma criança me farão rir e chorar. E não há discussão para o certo e o errado, pois interpretar é viver.
E não se discute viver.

 

 

"Já se disse, não foi uma vez, nem três, nem quatro não há gente como a gente, gente do teatro gente que sabe fazer a beleza nascer pra além de toda perda gente que pôde entender para sempre o sentido da palavra merda "
Merda- Caetano Veloso

 

 

 

 

ESPERAMOS TODOS NO CASTELINHO DO FLAMENGO.

ESTAREMOS EM CARTAZ NOS FINAIS DE SEMANA DE AGOSTO E DE SETEMBRO!

SEXTAS E SÁBADOS  ÀS 19H

DOMINGOS ÀS 18:00

Praia do Flamengo, 158 (perto da estação do metrô Largo do Machado)

 

EM TEMPOS ONDE "FALTA CULTURA PRA CUSPIR NA ESTRUTURA", VALORIZAR A ARTE É UM ATO POLÍTICO.

 

"MERDA, SEMPRE, AMÉM"

 

 

 

Outros artigos:

 

- Tolerância, reflexão e questionamento em tempos politicamente corretos por Yedda Macdonald

 

- Nós mulheres: as grandes Deusas por Sol Medeiros

 

- O radicalismo num mundo binário por Paulo Gustavo Ganime

 

- O Brasil precisa de um arrastão moral por Suely Rosset

 

- Análise do livro "O Amante Japonês" de Isabel Allende recomendado por Maria Claudia

 

 

Susana Savedra

 

É poeta, arte educadora, atriz, modelo vivo e estudante de letras. Integra duas coletâneas, "Lar" e "Baseado na estrada", autora do livro bilíngue "Desnuda".. Para conhecer melhor seu trabalho acesse sua página no Facebook e seus blogs:

Facebook: CurtaPoesiaVidaLonga

www.joaninhasusana.zip.netsérie "Existencial 

www.cafeconpochoclos.blogspot.com.br

 

Please reload

 SIGA-NOS AQUI TAMBÉM 
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W
 os mais RECENTes : 

August 6, 2018

August 3, 2018

July 18, 2018

July 11, 2018

Please reload

Please reload

Copyright © 1Olhar 2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

O 1 Olhar é uma plataforma colaborativa com mais de 50 colunistas compartilhando o olhar, a opinião de pessoas normais sobre os acontecimentos que nos cercam.

Quer colaborar? Entre em contato